Pagina inicial

Resenha : Meu Querido Meio - irmão da Autira Penelope Ward

Título: Meu Querido Meio-irmão
Autor: Penelope Ward
Editora: Pandorga
Número de Páginas: 264
Classificação: 5/5 estrelas

Não é normal desejarmos alguém que nos atormenta. Quando meu meio-irmão, Elec, se mudou para nossa casa, eu não estava preparada para lidar com um cara tão idiota. Odiei o fato de ele ter descontado sua raiva em mim porque não queria estar aqui. Odiei ele ter trazido garotas da escola para seu quarto. Mas o que mais odiei foi o modo indesejável que meu corpo reagia a ele.
A princípio, pensei que tudo o que ele tinha a seu favor era o corpo musculoso e tatuado e o rosto perfeito. Mas as coisas começaram a mudar entre nós, e tudo teve um desfecho em uma noite inesquecível. No entanto, do mesmo modo que Elec entrou na minha vida, logo voltou para a Califórnia. Passaram-se anos desde a última vez que o vi. Quando a tragédia atingiu nossa família, tive que encará-lo novamente. E, diabos, o adolescente que me deixou louca se tornou o homem que destruiu o resto de sanidade que havia em mim. Senti que meu coração estava prestes a ser partido. De novo.

RESENHA


Meu querido meio irmão foi o primeiro livro que li da autora Penélope Ward e foi uma ótima surpresa. É uma história de segundas chances.

Aqui a história é dividida entre duas partes. No antes conhecemos Elec e Greta dois jovens adolescentes com 17 anos acabam se tornando meio irmãos já que o pai de Elec casa com a mãe de Greta. Ele é obrigado a passar a viver um tempo com a nova "família do pai enquanto sua mãe faz uma viagem . E aí começa a primeira parte da história .

Nos mostra um Elec adolescente que em muitos momentos é um babaca com Greta e eles acabam desenvolvendo uma relação de gato e rato . Eles brigam, fazem as pazes e brigam de volta . Mas no fundo eles acabam desenvolvendo um sentimento em relação um ao outro . É por mais que aos poucos a Greta vai quebrando os muros que Elec criou para manter todos afastados e eles se envolvem por questões familiares , Elec vai embora .

E assim começa a segunda parte do livro , sete anos depois da separação desses dois adolescentes . O reencontro deles acontece justamente no enterro do pai do Elec . Ele volta , mas não sozinho , volta com sua bonita , gentil e legal namorada Chelsea .

Se em muitos momentos tive vontade de socar o Elec adolescente por ser um babaca , hoje sete anos depois é visível quando Elec cresceu e se tornou uma ótima pessoa . E o que dizer de Greta ? Eu sempre gostei dela , e meu coração partiu com o sofrimento dela tantas vezes durante o livro que até parei de contar . Como o livro é contado do ponto de vista dela, foi fácil me conectar com os sentimentos dela, então o reencontro deles foi doloroso , porque ficou claro que ela nunca superou seu primeiro amor. E agora ele estava bem ali na frente dela,mas não podiam ficar juntos.

Esse livro e a escrita da Penélope Ward foi ótima e ela soube conduzir a história sem dramas desnecessários. E embora seja contada do POV de mocinha gostei de como a autora introduziu mesmo no ponto de vista dela momentos em que pudemos entrar na cabeça do mocinho e enteder melhor suas ações. Foi original e funcionou perfeitamente

Sempre foi visível que Elec e Greta tinham sentimentos um pelo outro, mas a vida tinha seguindo em frente e não era mais possível eles ficarem juntos. Eu tentei odiar Chelsea , mas no fundo ela era só uma mulher que foi jogada no meio de uma história claramente acabada.Ela era uma boa pessoa,só não a certa para o Elec.

Se a primeira parte foi divertida e descontraída.Essa segunda parte foi dolorosa,eu senti um turbilhão de emoções lendo esse livro. Eu senti por esses dois.

Meu querido meio irmão é uma história emocional, sexy, que vai te fazer conectar com os personagens, contada em um ritmo perfeito nos encantando um uma linda história de segundas chances.

Nenhum comentário:

Postar um comentário